AO FALAR DOS OUTROS, REVELAMOS MUITO DO QUE EXISTE EM NÓS.

Por Manoel João: Terapeuta Floral – Psicoterapeuta – Musicoterapeuta

shutterstock_157565555-fofoca-665x260

Existe uma frase atribuída a Sigmund Freud, o criador e pai da psicanálise, que traz os seguintes dizeres: “Quando Pedro me fala de Paulo, sei mais de Pedro do que de Paulo”. Se a sentença foi realmente proferida por Freud, não sei. Entretanto, o significado da frase faz muito sentido, e é muito precisa, já que cada um revela um pouco de si mesmo a partir do que identifica no outro, pois projetamos nos outros aquilo que está em nós mesmos, pois na concepção da psicanálise, cada indivíduo tem uma visão única de mundo, formada ao longo da vida em função de sua educação e suas experiências individuais e coletivas, que influenciam o modo de perceber as pessoas. São essas imagens, ideias e conceitos que projetamos nas pessoas quando pensamos nelas ou falamos sobre elas. E bastam apenas poucos segundos para formarmos uma opinião sobre alguém, e muitas vezes, basta apenas um simples “oi” ou um ” bom dia” para formarmos uma opinião!

A maneira como julgamos alguém ou o que falamos a respeito dele estão intimamente relacionados com o nosso jeito de ser, Se sou otimista, vou destacar aspectos mais positivos daquela pessoa.

Claro, além da influência da biografia de cada um naquilo que mais salta aos olhos quando analisamos o outro, existe também, o peso do momento, ou seja, as circunstâncias que estamos vivendo também condicionam o nosso pensamento, ou seja, muitas vezes aquilo que tanto incomoda no outro pode ter relação com uma característica que também possuímos, mas não aprovamos e nem sempre enxergamos. Se isso, ou aquilo não tivesse nada a ver com as nossas dificuldades, não nos incomodaria, e sendo assim, provavelmente nem perceberíamos. A forma como encaramos a atitude e o comportamento dos outros tem ligação com o que pensamos acerca de nós mesmos. Quando o outro está nos afetando de maneira bastante significativa, ou seja, pode ser que ele esteja interferindo na ideia central que tenho de mim mesmo!

Uma pessoa também é capaz de nos perturbar quando nos provoca de algum modo. Por exemplo: Às vezes, o outro me incomoda porque é melhor do que eu. E eu não quero melhorar, porque eu estou acomodado!

Mas, apesar de o outro servir com frequência de espelho, refletindo quem somos e o que pensamos do mundo, nem tudo que vemos é a nossa própria imagem. Aspectos que repudiamos também aparecem e causam revolta. O outro também pode me incomodar porque vai contra uma série de valores que temos estima e consideramos corretos. Por isso, devemos estar atentos ao que falamos e pensamos dos outros. Cabe sempre a reflexão do porquê aquela pessoa nos incomoda, em que ela nos atrai ou repele, o que admiramos nela ou invejamos. A visão que temos de alguém, é sempre limitada. Por essa razão,nenhum julgamento deve, ou deveria ser definitivo, afinal, temos um compromisso com o que estamos vendo, mas também com a limitação do que estamos vendo.

O recalque é muito mais do que uma palavra da moda para alfinetar. Trata-se de um termo que reúne conceitos amplos, e vai além da inveja. O recalcado é alguém que precisou, em algum momento da vida, abafar certos desejos e emoções. E, a partir de então, tenta eliminar do inconsciente, vontades que, muitas vezes, são consideradas inaceitáveis para ele. Assim, quando a pessoa recalcada se depara com alguém liberando um desejo que ela considera difícil de realizar, a maneira de lidar com isso é censurando, criticando e reprimindo o outro. São homens e mulheres frustrados, com dificuldade de entrar em contato com os próprios sentimentos, e que encontram no próximo uma maneira de extravasar isso. E o resultado é alfinetada atras de alfinetada e o famoso beijinho no ombro!

Pessoas que acham que todo mundo morre de inveja delas, apesar de acharem que todo mundo está de olho em seu sucesso, na verdade, são pessoas recalcadas que se incomodam demais com os outros. A grande maioria das pessoas acha que a inveja é um sentimento ruim. Então, é mais fácil ver alguém projetar a inveja que sente nos outros, já que se trata de um sentimento difícil de admitir até para si mesmo, do que aceitar o que sente. E como todo recalcado quer que o percebam, uma maneira de chamar a atenção é dizer como os demais o consideram especial, digno de destaque, já que é alvo de inveja, ou como ele se imagina, alvo de invejosos! ou seja, sentir dificuldade em aceitar características que o outro tem e gostaria de se ter, é a base do recalque. O desejo do indivíduo é suprido por outra pessoa, o que incomoda, e muito. A dificuldade em admitir o brilho, a beleza, a inteligência ou quaisquer outras qualidades do outro está ligada à baixa autoestima e a sentimentos de menos valia, e também a um alto grau de competitividade. O resultado vem na forma de atitudes mesquinhas e controladoras, já que o recalcado não consegue ser generoso consigo nem com os outros.

A impressão que se tem, ainda mais em tempos de redes sociais, com a proliferação de discursos de ódio, é que as pessoas falam mais mal, do que bem dos outros. Parece uma questão de sobrevivência, se lembrar mais do que faz mal, do que nos faz bem!

Ocupar-se da vida alheia e praticar a maledicência é uma forma de se inserir em um grupo. Mas isso acontece de maneira mais exacerbada, com aqueles que levam uma vida vazia, sem sentido, pois quanto mais frágeis nos sentimos, mais precisamos nos defender. E falar mal dos outros é uma forma de defesa. Ou seja, quando não percebemos nada de interessante na nossa própria vida, passamos a cuidar da vida dos outros.

E essa atitude, de meter o pau nos outros, falar da vida alheia às vezes funciona como estratégia para lidar com as nossas próprias dificuldades, pois falar mal dos outros pode ser uma forma de compensar os nossos próprios complexos.

fofoca

Anúncios

Sobre manoelterapeuta1

Terapeuta Floral Musicoterapeuta Psicoterapeuta Holístico Palestrante Conselheiro Metafísico
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s